domingo, 30 de março de 2014

Festa de despedida

Ontem, os colegas de trabalho e patrões (vómito) foram todos jantar fora (sim, eu incluída).
Um dos colegas reformou-se.

As despedidas custam sempre um bocado... Apesar de todos dizerem que não era uma despedida, não me venham com porras porque foi mesmo uma despedida!
Tio Vitinho, como eu lhe chamava, arrumou a "caixa das ferramentas" e foi viver a vida nova. Tem uma netinha acabada de nascer e assim aproveita-a ao máximo (coisa que se calhar não fez com a filha, uma vez que sempre trabalhou...)

Senti-me um pouco nostálgica e a estúpida da lágrima ainda bailou aqui nos óios um bocado mas dei-lhe um chega pra trás.

É mais uma mudança dentro da firma, como se ultimamente não tivessem havido mudanças que cheguem...

Na minha cabeça digo: tens que te adaptar às mudanças senão ficas para trás! Tens que evoluir junto com os acontecimentos.

O meu coração e/ou ego diz: já foste passada para trás mesmo, porque raio tens que te adaptar?Continua a ser a velha do Restelo e deixa-te de merdas. Afinal, ninguém aplica comigo a teoria do reforço positivo. Só vejo mesmo a teoria da chantagem ou necessidade de pôr comer na mesa...



ainda bem que amanhã terei o dia inteirooooo para pensar nestas coisas todas... ou não.


4 comentários:

  1. Aqui tenho 2 que se vão embora do país mesmo...fiquei feliz por eles mas triste também...
    Fico mais triste quando penso que nós ficaremos na mesma parvalheira de sempre...pffff

    ResponderEliminar
  2. SuperSónica. É mesmo isso... Ficamos na mesma parvalheira :(

    ResponderEliminar
  3. TAKE IT EASY! E faz o que dita a tua consciência!

    ResponderEliminar
  4. GATA. Ultimamente a minha consciência anda de costas voltadas a mim! Até ela, essa antipática! humpf

    ResponderEliminar

Façam o favor de opinar....