quinta-feira, 8 de maio de 2014

Depois tenho enxaquecas e não sei do que é...

Ora, andava eu tão contentinha que já seria de estranhar se eu não fosse como o tempo, que está tão bom e a cheirar a verão que, assim que as pessoas põem um sorriso na cara, vem de lá S.Pedro e diz, não perdem pela demora e pumbas, vento e frio...

Como já vos tinha dito, o meu trabalho baseia-se mais em papelada, mas quando há um "fogo" na parte do atendimento aqui a bombeira vai apagá-lo. No mês passado, ficámos sem 3 pessoas numa das lojas. Uma estava de baixa, a outra teve que ir para outra loja e a responsável de loja, cagou para a cena e foi de férias tranquila da vida. Uma das colegas que lá ficou, chamemos-lhe M., pediu-me para eu ir fazer as manhãs de folga das que lá ficaram e para fazer as horas de almoço, visto não fecharmos o estaminé nessas horas. Disse-lhe que só podia fazer com elas as horas de almoço, uma vez que era inicio de mês, não podia deixar os meus papéis com prazos e ir fazer 3 dias na loja.

A coisa passou-se, nem fui precisa porque elas orientaram-se muito bem. (assim pensei eu...)

Ontem foi a reunião mensal dos responsáveis com o estrupicio patrão.

A querida responsável de loja (que foi de férias e cagou para os horários) levantou logo a questão que aqui a je se recusou a ir ajudar as colegas. O patrão furioso, virou-se para a M. e perguntou porque não me chamou ela. Ela disse-lhe que me tinha pedido para ir fazer as horas de almoço e que eu me tinha recusado. 

Como fico sempre a saber tudo na mesma, por portas travessas ou não, fui perguntar à M. se havia alguma novidade àcerca da reunião. Ela descaiu-se e disse que falaram sobre este assunto. Ao que lhe perguntei porque raio não lhe disse ela que eu recusei-me a ir 3 manhãs para a loja e nunca as horas de almoço. Ela ficou toda atrapalhada.... E disse-lhe que mais uma vez eu sou a má aos olhos do patrão porque nunca ninguém tem coragem ou a hombridade de dizer exactamente como as coisas se passaram.

Para safar o couro todos têm muita esperteza. Aqui a burra sou eu, por continuar a tapar buracos e a resolver as asneiras que elas fazem.




8 comentários:

  1. Engasgou-se toda e sacudiu-se!!!
    É o instinto! Olha o melhor é ires mesmo falar com ele e esclareceres a coisa!
    Beijokas!

    Ahhh posso ir ctg uns tempos para Narnia? Tb preciso de férias! ;)))

    ResponderEliminar
  2. WTF?! É encostá-las à parede sempre que fizerem merda! Não deixes passar nada! Elas que se sintam um lixo porque não são honestas e não tu! E não tenhas problemas em 'obrigar' o teu boss a conhecer a tua versão(com a superioridade e confiança de quem tem todo o direito de o fazer)...que cena!!

    ResponderEliminar
  3. Maria. Mas só tive pena por ter sido uma das pessoas por quem tenho um grande carinho e que não tem destas atitudes... Ao que parece enganei-me mais uma vez...

    Bora lá, Narnia aguarda-nos!!! :)

    ResponderEliminar
  4. mAna. Esqueces-te que já tenho um chefe??? O patrão já não fala comigo, passa tudo pelo chefe! Enfim... Mas já tratei de informar o chefe sobre o que aconteceu. Mas elas hão-de lembrar-se muito de mim... Daquilo que fazia por elas... Isso tem estado a acabar. Tudo o que é da loja elas que resolvam, já deixei de o fazer. Quando estou na loja e fica alguma coisa por tratar, passo-lhes logo o trabalho porque no escritório não posso resolver assuntos de loja. Assim fácil! :)))

    ResponderEliminar
  5. Guarda trunfos, para os usares nas horas certas...e vai aprendendo quem te rodeia....

    ResponderEliminar
  6. Suricate. Depois de tanto "trambolhão" parece que não aprendo... Continuo a confiar em demasiado nas pessoas... Como eu não era capaz de fazer isso, acho que os outros também não o são. Enfim, vivendo e aprendendo!

    ResponderEliminar

Façam o favor de opinar....