sábado, 31 de janeiro de 2015

Os orgulhos da mamã

Durante o mês de Dezembro, andei a chatear pedir gostos a todos os meus amigos porque tinha os meus miúdos num concurso para entrarem num calendário solidário (em que as vendas dos calendários dos cães revertem a favor de uma associação e as dos gatos a favor de outra).

Como mãe babada que sou e sem vergonha nenhuma consegui que o Jeremias e o Sarapico ficassem entre os 13 mais votados.

Fui ontem levantar os meus 2 calendários e estou indecisa se hei-de colocar o calendário em Janeiro, ou Fevereiro, vá, ou se penduro os dois como se fosse um quadro, com os meus rapazes. :)

Digam-me lá se eles não estão lindinhos!

Pikito ficou em 5º lugar :)))

O homem da dona tinha que ficar no meu mês :)))

E obrigada à Gaja, que me escolheu as fotos e melhorou-as. Bigodes de Nata loves you!

(a qualidade do telemovel que tirou as fotos dos calendários é que é uma bosta, porque as fotos estão super coloridas e lindas, tá?)

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Só para vos situar, hoje foi o evento anual da chafarica onde trabalho...

..... e teve direito a lojas fechadas e tudo, para estarmos reunidos num hotel de 5 estrelas.

Da parte da manhã, formação. uma boa desculpa para essa empresa, que são nossos fornecedores, chegarem-se à frente e comparticiparem na despesa do hotel.

Na hora de almoço, team building. Somos tão chiques pah! Somos uma equipa maravilhosa e damo-nos todos às mil maravilhas, só que não. Fomos divididos em equipas para servir o almoço (num hotel de 5 estrelas) para mostrar o que é um atendimento de excelência. A experiência até foi engraçada e fiquei com uma equipa muito fixe. 

Almoçar às 15h da tarde a esta hora ainda arroto o almoço 

Depois levar com o Gru Mal Disposto (aka patrão) a dar uma de Gustavo Santos. vómito

E agora chego à parte que realmente queria cuspir tirar de dentro de mim.

Detesto que queiram que me compare ou que evolua por ver outras pessoas, com outro tipo de vida que eu! O que me pode motivar será comparar-me ou olhar para alguém semelhante a mim que tenha passado por desafios semelhantes e não num jovem que nasceu sem braços e que conseguiu tocar guitarra com os pés, para o Papa João Paulo II. Sem ofensa, é um feito notável e de grande coragem, não o pretendo desvalorizar de modo algum, no entanto não suporto que me espetem isso na cara como motivação. Até me sinto ofendida! É óbvio que esse senhor tem muitas mais contrariedades na vida, se é que lhes posso chamar assim, mas é na vida dele. Nunca poderei entender o que sente por não ter braços, porque os tenho. Lutou pelos objectivos dele e conseguiu um feito incrível, sem dúvida! É essa a mensagem a tirar daqui? Pode ser. No entanto enerva-me as entranhas que queiram sempre diminuir o que sinto, porque tenho saúde, ou braços, ou pernas. Cada qual com as suas lutas, pessoas! Parem de me mostrar pessoas sem abrigo, porque tenho uma casa. Parem de me mostrar pessoas com fome, porque tenho comer na mesa. Isso não me motiva, revolta-me! 

Sou grata por tudo o que tenho. Sim, às vezes deveria agradecer mais. Nunca agradeço o suficiente! 

Não consigo explicar bem.... Não fico revoltada pelos sucessos dos outros, muito pelo contrário. Ainda bem que conseguem atingir os objectivos a que se propõem, com esforço e dedicação. Fico feliz, a sério. No entanto a mensagem que me passou não foi de motivação, foi de como sou estúpida e egoísta por não estar toda feliz da vida! Olha aquele senhor sem braços e todo contente por ter conseguido aprender a tocar guitarra com os pés. E tu andas aí a lamentar-te que não estás realizada profissionalmente.  bahhhhh

Eu não sinto o que os outros sentem perante as contrariedades da vida deles. Só sei o que sinto perante as minhas...

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Sim, eu sei que estou (quase) sempre a cortar na casaca do homem que vive comigo

Mas depois ele tem umas coisas que me deixa sem jeito para continuar a falar mal dele.

Ontem tive um dia muito complicado. E fiz-lhe queixinhas quando me ligou a meio da tarde.

Eu já estava em casa quando ele chegou e trazia isto na mão:


Hão-de dizer-me qual é a mulher que não se derrete, quando do meio do nada, o seu homem aparece-lhe em casa com flores....

I <3 Mr.Bigodes

sábado, 17 de janeiro de 2015

Sim, sim, ainda estou viva

Entre candy crush e The Big Bang Teory (enquanto não tenho 'vidas') tenho tido noites muito ocupadas :)))

Entretanto, a semana passou a correr.

Mr.Bigodes já está bom.

O meu trabalho vai de mal a pior. Não sei porque raio me pedem opinião, se depois usam aquilo que digo contra mim. Long story short: o boss queria fazer a reunião anual a um Domingo, eu dei-lhe a minha opinião e ele retirou-me a pasta das compras lá do estaminé. Enfim, putos!

Ontem fui com o Jeremias ao reforço da vacina. Foi o Dr. Angelo que me atendeu. Não sei explicar bem, mas ele vai ter sempre um lugar no meu coração. Ele foi a última pessoa a ver a Tica com vida e sempre que o vejo, o meu coração enche-se de um misto de gratidão, tristeza e alegria. Yeah yeah, my head's a mess, so what else is new?

Visito-vos em breve. I promise! ;)

I'm in love with this guy :)

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

E depois temos as sogras que desencaminham as noras

Estou viciada...

Eu bem que tentei resistir... E resisti por tanto tempo... Nem queria ver o jogo porque já sabia que ia ficar apanhada...

O raio do Candy Crush é adorável...

Estou agarradíssima...

Se eu desaparecer do mapa, vocês socorram-me, que devo estar prisioneira de um raio de doces e gelatinas...




quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Mr.Bigodes começou esta semana no novo trabalho

Esta tarde eram 4h e estava em casa cheio de febre...

E agora quem é que o atura??? Moi memme, who else?...

Já lhe disse que não assinei nenhum papel a dizer que era na doença também.

Está impossível! Já não o posso ouvir. Que já está a faltar ao trabalho. E porque é que ficou doente logo agora. E que tem trabalho para fazer e clientes novos para visitar. E que não se pode dar a estes luxos e bla bla bla bla bla bla....

O patrão ligou-lhe há pouco para lhe dizer que se estiver com febre amanhã escusa de sair da cama. O trabalho espera por ele. Não vale a pena andar na rua com este frio e arriscar-se a ficar pior.

Parece-me um pouco mais calmo agora. Pelo menos calou-se...

Homens doentes, tsss



terça-feira, 6 de janeiro de 2015

E, de repente, senti-me tola pelo sentimento de desespero que me assolava por nada correr bem...

Estava num momento de stress no trabalho. Novas actualizações de programas e tudo parecia correr mal. Chefe Igor, estava naqueles dias do mês, para ajudar à festa. 

Foi quando recebi o telefonema. Uma querida amiga teve um acidente de automóvel e o marido faleceu... 

E, de repente, senti-me tola pelo sentimento de desespero que me assolava por nada correr bem...

Sinto-me meia 'aparvalhada'... Isto só acontece aos outros, lá longe... Só vemos estas coisas nas notícias, dentro daquela caixinha que quase só mostra desgraças... E nós deste lado vamos batendo na madeira e dizendo, cruzes canhoto, para afastar essas coisas de nós...

Tive vontade de correr para casa e abraçar o meu marido...

Há pouco, depois dos milhões de abraços que já lhe dei hoje, pensava que ela já não o poderia fazer mais... E senti-me mal por ela... Mas nunca tão mal como ela.... Nem como os dois filhos menores que vão crescer sem o pai... Que estiveram tão perto dele naqueles últimos momentos...

Nem imagino a tortura que será voltar para casa e ele não estar lá...

Se leres isto, F., espero que não me leves a mal. Não há palavras para estes momentos. Nem mesmo as que foram designadas para os momentos de lamento... 

Não há nada que eu possa fazer ou dizer para aliviar a dor, o pesadelo, o horror daquilo que te aconteceu...

Não sei rezar, mas apetece-me dizer que estás nas minhas preces. Estás no meu pensamento. E estarei perto de ti quando for o momento.